Artigos Descobrir

Porque não devemos alimentar os animais

Quando visitamos locais que têm animais, nomeadamente Quintas Pedagógicas, Parques ou até Jardins Zoológicos, existe sempre a tentação de dar comida aos animais.
A Maria do Rosário Vidal, da Quinta Pedagógica dos Olivais, explicou-nos porque não o devemos fazer.

Sabia que segundo o regulamento da Quinta Pedágogica dos Olivais “não é permitido aos visitantes molestar ou perturbar os animais da Quinta, bem como alimentá-los” e por isso mesmo estão colocadas, em todo o espaço da Quinta, várias placas de sinalética a relembrar que:

 

“Alimentamos os animais com tudo o que eles precisam. Por favor não lhes dê comida”

Existe perigo de saúde para os animais mesmo com as “ofertas de cenouras” e outros tipos de legumes?

Os animais podem ficar doentes, não só por ingerirem alimentos inadequados, mas também pelo facto de comerem demais, ou fora das horas das “refeições. Se todas as pessoas que vêm à Quinta num dia dessem por exemplo uma cenoura a um mesmo animal, no fim do dia este poderia ter comido umas largas centenas de cenouras e, em consequência, adoecer ou mesmo morrer.

 

O que diz o veterinário da Quinta sobre o assunto?

Os animais herbívoros, como a vaca, ovelha, cabra, cavalo, burro e coelho estão adaptados a ingerir grandes quantidades de alimentos fibrosos, como a erva, o feno e a palha, os quais são destruídos pela sua muito rica flora microbiana existente no tubo digestivo. No entanto, são muito sensíveis às variações bruscas do seu regime alimentar, como aquelas que acontecem com a ingestão de alimentos ricos em hidratos de carbono (cereais, pão e certos produtos hortícolas, os quais vão induzir grandes alterações na sua flora digestiva, com produção de grandes quantidades de gases e também por vezes de microorganismos produtores de toxinas, o que pode conduzir a situações de timpanismo, toxémia, e até à morte dos animais em pouco tempo.

 

Na Quinta existe um horário específico para ver os tratadores a alimentar os animais?

Não existe horário para ver os tratadores a alimentar os animais, até porque os animais são alimentados geralmente antes da abertura da Quinta, mas em algumas das atividades destinadas à participação do público – “Vida na Quinta” e “Veterinário por uma hora” – é proporcionada uma maior interação dos participantes com alguns animais, com a intervenção dos técnicos da Quinta.

Da próxima vez que visitar, em família, um espaço onde vivam animais, faça por respeitar o regulamento existente e cumpra a sinalética e recomendações dos responsáveis e tratadores, no final todos agradecem, sobretudo os animais.

Conheça a Quinta Pedagógica dos Olivais aqui

Texto e Fotos: MdT
Ler é divertido
Princesas, Príncipes, Fadas e Piratas com Problemas - www.wook.pt

Posts Relacionados